Como vocês são corajosos!

Vocês não tem medo?

Claro que temos medo! Pelo menos os mais sábios tem! Amamos essa aventura que é viver e queremos voar por muitos e muitos anos!

É um grande mito acreditar que nos lançamos abismo abaixo sem vacilo, como super-hérois com seus super poderes, ou mais humilhante ainda como loucos. Ok, ok, ok… Senhores e senhoras que a verdade seja dita, alguns realmente “pulam” sem refletir, mas isso cabe mais para uma loucura irresponsável que uma prática esportiva e não é nada bem vista no meio não! Tsc,tsc, tsc…

Estudamos as expressões dos humores da atmosfera que nos são reveladas pelos ventos, nuvens e geografia.

Descobrimos que até o vento tem seu lado B, pelo cruel falso vento de frente.

Os meteorologistas passam a ser compreendidos por essa gangue dos ares.

A música aerodinâmica num tanque de guerra causa um impacto maior. Entendemos as nuances (que são muitas) envolvidas na palavra e fazemos de tudo para que exista com a perfeição necessária aos nossos voos.

Comportamento, auto conhecimento, superar e respeitar limites entram no pacote revelando-nos e revigorando a cada voo.

Pensava que era só se jogar morro abaixo?

O coração bate forte sim! A cada decolagem, bate tresloucadamente, as mãos ficam suadas, os nervos a flor da pele e o medo tá ali, e vai alertar e nos manter seguros, desde que se bem utilizado como ALIADO e não como um inimigo.

A DÚVIDA É O PRINCÍPIO DA SABEDORIA!

No livro a Guerra dos Tronos encontrei um diálogo que cabe perfeitamente no assunto. Um pai (Eddard Stark – buaaaaa) afirma ao seu filho (aquele que agora tudo vê) que não existe coragem quando não existe o medo, com a clara intenção de orientar que o medo não torna a pessoa mais frágil e que coragem jamais irá significar ausência do medo, mas sim a capacidade de verificar, servir-se dele ou dispensá-lo, mas a historinha não termina aí e prossegue com a reflexão que pode-se temer tudo de quem não tem nada a temer, ou como diria o mestre Sivuca: não ouvir o medo tem grandes chances de ser patológico!

Tal diálogo serve para todos os praticantes de esportes de ação, como o voo livre. Devemos compreender que o medo demais é perigoso tanto quanto o medo de menos. E esse medo é pessoal, pois os perigos revelados para você são diferentes dos perigos revelados para mim, porque tão simplesmente e belamente os nossos limites, habilidades, vivências, gostos e personalidades são distintas.

O grande triunfo ou a grande sacada, dependendo do seu objetivo, é a sabedoria de ouvir com atenção equilibrada o que nossos medos estão alertando, um para não se render covardia, pois essa é submissa demais aos medos, e se liga que a vida tá rolando e você não quer estar enrolando a magnitude de viver as grandes aventuras, e menos ainda quer que o seu medo paralise “o tico e o teco” justamente quando deveriam estar a todo funcionamento,  mas também não se tornar um temerário despreocupado com os perigos, que levanta a bandeira do “Ei medo, eu não te escuto mais, você não me leva a nada”, quando tal frase não se aplicaria a situação de um momento que exige ponderação na decisão, ou seja, não ser o infeliz pateta do noticiário que pulou de ponta cabeça, sem antes ter analisado a profundidade do lago.

A coragem e ousadia somente serão virtuosas e inspirar admiração e respeito se houver prudência, é ela que irá aconselhar o que é necessário enfrentar e o que é preciso evitar, é ela que te ensina a ter paciência, controlar a ANSIEDADE, ser intelectual, lúcido, o que preserva a vida, enfrenta os medos evitando os reais perigos e consequências tanto quanto possamos prevê-las. Não quer dizer que em todas as escolhas ela impeça o risco e evite o perigo, que são inerentes ao estar vivo, mas sim, é ela que irá questionar; Por quais meios? Com quais precauções? Estou preparado?

A prudência decide e a coragem prove!

Descubra rapidamente que as qualidades da coragem com prudência inspiram respeito, e que a coragem sem prudência é uma cega loucura insana, que inspira o desprezo e nada tem a ver com a virtude.

Sacou os abismos entre coragem, ousadia, temeridade, covardia, imprudência e negligência?

Ah, antes que eu esqueça! Não deixe que seus medos sejam maiores que a sua vontade de voar! Independente do significado da palavra voar em seu caminho.

É mega clichê essa frase, mas é absolutamente essencial e humano para aqueles que querem realizar os sonhos, porque tão puramente, acredite! Viver é melhor que sonhar!

Tão logo que você escutar seus medos, superar cada um deles, com sabedoria, inevitavelmente e com justo mérito, irá se parabenizar mentalmente e pensar; A liberdade é mesmo azul! E nós iremos te responder:

Ôxí, se é! O infinito é realmente um dos Deuses mais lindos!*

“Enfrente seus medos de maneira sábia, até porque ele se mostrará a cada nova decisão, a cada nova mudança e situação. Crescer não é abandonar os medos e levantar as bandeiras do “Vai com medo mesmo”, mas sim nos tornar mais íntimos deles, para que possamos superá-los e possamos ser heróis da nossa própria história.” 

Quer saber mais sobre como lidar com os medos?

Bons, longos e seguros voos!

Nicolle Muraro

*letra de Renato Russo. Não desmerece ou enaltece nenhuma religião, é apenas uma metáfora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui